03 julho, 2018

Defeitos comuns em Fontes ATX's (Top)

Defeitos comuns com o passar do tempo:
  • Solda fria, excesso de poeira, ventilador travado, capacitores esgotados ou estufados.

Defeitos relacionados com o primário da fonte:
  • Não liga, fusível queima quando é trocado: Ponte retificadora em curto, capacitores do filtro de linha em curto, varistores em curto. Também pode ser causado por curto ou fuga nos transistores chaveadores (nesse caso, verificar resistores e diodos ligados na base dos transistores).
  • Não liga, fusível queimado, mas não torna a queimar se for trocado: varistor aberto ou ponte retificadora aberta.
  • Não consegue manter as tensões na saída estabilizadas: Capacitores do dobrador de tensão (primário) secos ou estufados.

Circuito chaveador:
  • Não liga, tem tensão nos capacitores do dobrador (primário) e os transistores estão bons: Resistores de partida abertos.
  • Às vezes liga, às vezes não: um dos resistores de partida aberto.
  • Aquecimento excessivo dos transistores: Capacitores de acoplamento secos. Capacitores secos é comum em fontes com muito tempo de uso.

Retificação e filtragem:
  • Fonte emite um "tic", mas não liga: algum dos diodos retificadores em curto.
  • Funcionamento instável e tensões altas nas saídas: Bobina toroidal em curto.
  • Uma das saídas com tensão anormalmente baixa: capacitores dessa saída secos.

Alimentação do circuito de controle PWM:
  • Não liga e fica emitindo um ruído.
  • Funciona fora do gabinete, mas ao conectar na CPU não consegue partir.
  • Liga, mas a CPU não inicializa: isso acontece porque as tensões nas saídas estão abaixo do normal e / ou o sinal de "power good" está ausente.
  • Tensões baixas na saída, emissão de ruído e superaquecimento dos transistores.

Circuito de controle PWM:
  • Transistores do primário queimados, foram substituídos, mas a fonte continua não funcionando: Transistores do primário ou algum dos diodos do primário com fuga.
  • Fonte não liga, ou fica com as tensões muito baixas nas saídas: Integrado (controlador PWM) com defeito, ou resistor  (geralmente de 1K5) aberto.

Circuito power good:
  • Fonte liga, a CPU não inicializa, mas as tensões estão normais: ausência do sinal de power good.
  • CPU não inicializa quando é ligada, mas inicializa após se pressionar o "reset": sinal de power good sempre ativo, ou acionando antes que as tensões estabilizem.

Circuito de 5 volts standby
  • Não liga: resistor de partida aberto, transistor chaveador queimado, primário do trafo 5 volts standby aberto.

Circuito regulador de 3,3 volts
  • Liga e desliga: regulador em curto, fazendo que a tensão suba demais e a proteção desligue a fonte.
  • Computador não inicializa - Regulador inoperante, fazendo que a tensão nessa saída seja nula.

Circuito de controle de velocidade do ventilador interno (da fonte):
  • Ventilador queimado, foi substituído, mas não gira: Transistor driver de corrente aberto.
  • Não varia a velocidade: Transistor em curto.

OUTROS DEFEITOS:
Saídas com tensões alteradas ou ripple em excesso:
  • Se o ripple estiver na mesma frequência da alimentação ou for um múltiplo (por exemplo 120 hz): capacitores de filtro abertos ou com alteração de capacitância no primário.
  • Saídas com tensões alteradas, mas ripple na frequência de comutação da fonte (entre 10 khz e 500 khz): capacitores de filtro logo depois do trafo principal.

Barulho contínuo e baixa tensão em uma ou mais saídas:
  • componentes da saída em curto (capacitores, diodos, ou semicondutores)

Liga / não liga intermitente:
  • Semicondutores em curto ou circuito de sensoriamento ou CI PWM com defeito
  • Fontes com diodos de sinal 1N4148, basta uma piscada de energia para danificá-los e não adianta trocar por diodos mais fortes (confirmar informação do colaborador).
  • Ao ligar a fonte em tensão errada, verificar os diodos zener depois de trocar os demais componentes.

Roteiro para a manutenção de fontes:
  1. Verificar tensão de entrada, verificar circuito retificador e circuito de filtragem de entrada. se estiver ligado em 110v, deverá ter cerca de 160v nos capacitores. Verificar transistor chaveador (aberto/curto/fuga?), resistor do transistor (valor alterado ou aberto). Se não houver energia nesse circuito, verificar fusível, varistores, fusistores, diodos e capacitores de filtro. Depois, checar a continuidade do primário do trafo de chaveamento, ponte retificadora e circuito de 5 volts standby, pois ele alimenta o controlador PWM e a fonte não parte se estiver com defeito.
  2. Verificar circuito de excitação do transistor chaveador, CI controlador PWM. Verificar se o oscilador funciona (osciloscópio). mais de 10% de variação na frequência indica falha no circuito oscilador.
  3. Retirar o sinal de comutação do transistor chaveador de potencia. isso vai garantir que não vai gerar nenhuma tensão de saída que poderia danificar outros componentes da fonte, possibilitando testes no primário da fonte.
  4. Desligar a carga da fonte (desconectar HD, MOBO, ETC) e testá-la em aberto. vai mostrar se tem sobrecarga na saída, lembrando que algumas fontes pecisam ter uma carga mínima, senão não partirão.
  5. Verificar optoacoplador e seu circuito. verificar circuitos de shutdown e proteção contra sobre tensão, se existirem.

    Ao trocar componentes, evitar colocar componentes com valores ou tolerância diferentes do original, pois vai provocar alterações no funcionamento do circuito.

Como testar trafos:
Usando um gerador de sinais entre 10 e 20 Khz em onda quadrada, ligá aos terminais do primário desse transformador, colocando antes em série com um desses terminais, uma resistência de 47 a 100 Ohms para bloquear a corrente contínua. Num dos enrolamentos do secundário, ligar um díodo retificador em série com um led ligado em série com um resistor de 470 Ohms a 1KOhm.
Ao ligar o gerador de sinais o led acender, o transformador está bom.


Prestigie nosso canal no Youtube, se inscreva e deixe seu joinha nos vídeos:



Nenhum comentário: